Quando decidimos abrir uma nova empresa, é impossível ignorar a escolha entre negócio próprio ou franquia. Essa é uma etapa importante em que se faz necessário avaliar as opções, seus principais benefícios e desafios.

Se você está pronto para dar o pontapé inicial no seu empreendimento, saiba que nós preparamos um comparativo completo que vai auxiliar a escolher entre negócio próprio ou franquia. Portanto, continue conosco até o fim deste post e descubra:

  • os perfis de empreendedores ideais para cada um desses modelos de negócio;

  • os pontos positivos de cada modelo;

  • os pontos negativos de cada modelo;

  • o impacto que a atividade escolhida tem na decisão;

  • o impacto que o orçamento disponível tem na decisão.

Perfis de empreendedores

Ter um perfil empreendedor é essencial para quem pretende abrir qualquer tipo de negócio. Mas quando você precisa decidir entre um negócio próprio ou franquia, o tipo de empreendedor que você é pode influenciar muito!

Algumas pessoas possuem o que é conhecido por uma “veia nata” do empreendedorismo. Isso significa que, entre outras características, elas são impulsionados pelo risco inerente ao negócio, desenvolvem-se bem em ambientes competitivos e têm alta capacidade de liderança.

Dessa forma, é possível perceber que as pessoas com esse perfil empreendedor estão muito mais inclinadas a abrir empresas flexíveis. Isso porque o gosto pelo risco faz com que elas busquem sempre novas oportunidades de ganhar mercado, mudando a direção e se adaptando constantemente.

Já outros empreendedores iniciam seus negócios por necessidade e, por essa razão, preferem não correr tantos riscos. Por consequência, também não se importam caso a empresa não seja tão flexível e se sentem até mesmo confortáveis seguindo algumas regras.

Portanto, é importante que você identifique exatamente o que espera do seu negócio ou o que você está disposto a abrir mão, se você quer:

  • uma empresa com processos flexíveis, em que você possa assumir mais riscos, transitar por regras adaptáveis e ter total controle sobre a gestão do negócio, desde a identidade visual até as estratégias internas;

  • uma empresa menos flexível, com modelo de gestão predefinido, padrões de qualidade estabelecidos e certa segurança de mercado, contando com a credibilidade de uma marca já conhecida.

Pontos positivos de cada modelo

A etapa anterior é muito importante para entender exatamente onde o seu perfil empreendedor se encaixa. O modelo de negócio próprio ou franquia são bem diferentes e, agora, você vai começar a entender o porquê.

Entre as principais vantagens que você vai encontrar no modelo de negócio próprio estão:

  • a liberdade e a autonomia de criar uma empresa de acordo com o seu estilo;

  • a possibilidade de criar processos, produtos e serviços conforme julgar pertinente;

  • a flexibilidade para expandir o negócio como achar necessário;

  • a opção de ajustar o negócio sempre que perceber que ele não está de acordo com o esperado pelo público-alvo;

  • o lucro exclusivo do empresário, sem que ele precise dividir com um franqueador.

Já quem opta pelo modelo de franquias, conta com vantagens um pouco distintas, como:

  • o suporte gerado pelo franqueado, reduzindo o risco de falência em função da experiência de mercado;

  • a credibilidade da marca, que traz mais segurança ao negócio;

  • a demanda menor por investimento em divulgação e propagação da marca;

  • as condições especiais no momento de efetuar as compras em conjunto;

  • a velocidade com que o investimento começa a dar retorno.

Você já consegue se identificar mais com algum dos modelos de negócio? Se ainda está em dúvida, fique atento! Saiba que existem os pontos negativos de cada investimento. Confira o próximo item e descubra quais são.

Pontos negativos de cada modelo

Avaliar os pontos positivos de cada modelo é uma tarefa relativamente fácil. No entanto, é importante entender quais são os desafios do negócio próprio ou franquia e decidir o que você realmente está disposto a encarar para atingir bons resultados.

Para quem pretende investir em um negócio próprio, os principais desafios dizem respeito a:

  • inexperiência de atuação no ramo, se for o caso;

  • dificuldade de reunir a expertise necessária para gerenciar a empresa;

  • necessidade de levantar informações de mercado, que ficam por conta do empreendedor;

  • responsabilidade de arcar com prazos e custos extensos até que o negócio comece a gerar lucro.

Se você acha que não é para você, saiba que investir em uma franquia também exige esforços. Para isso você precisa estar disposto a encarar:

  • imposição de algumas condições para receber a franquia;

  • impossibilidade de flexibilizar o produto, serviço ou estratégia de marketing;

  • pagamento de taxas da franquia ao franqueador;

  • estabelecimento de um contrato que precisa ser seguido integralmente.

Atividade pretendida

Existe uma variedade imensa de franquias e atividades disponíveis no mercado. No entanto, isso não quer dizer que você encontrará o modelo desejado para a atividade que gostaria de desempenhar. Por essa razão, algumas vezes, valerá a pena investir em um negócio próprio.

Para isso, é preciso avaliar o que, de fato, melhor corresponde às suas necessidades e planos de atividade. Um negócio na área de departamentos, por exemplo, pode facilmente iniciar dentro de uma rede de franquias, com todo suporte e benefícios oferecidos por esse modelo.

No entanto, se você pretende iniciar algo inovador, vale arriscar começar do zero. Dessa forma, a atividade pode se desenvolver livremente conforme você perceber a resposta de mercado.

Orçamento disponível

O seu orçamento é outro ponto crucial ao escolher entre negócio próprio e franquia. Cada um desses modelos envolve custos diferentes e, apesar de você se encantar por determinada possibilidade, é preciso saber se ela cabe no seu bolso.

Em geral, optar por uma franquia acaba sendo mais econômico. Isso não significa que seja barato, apenas que, com os custos em estrutura física, treinamento, estoque, marketing, etc., é mais viável do que um negócio próprio.

Outro ponto positivo da franquia é a facilidade para conseguir um empréstimo. Afinal, a marca serve como uma forma de garantia.

Agora que você já sabe como escolher entre negócio próprio ou franquia, que tal considerar uma opção de investimento? Leia o nosso post sobre como empreender no mercado financeiro e descubra suas alternativas!